Veja como foi a estreia do América Locomotiva Feminino

Foto: Thainá Monteiro

Criado no início de 2018 e com apenas 3 meses de treinamentos, o América Locomotiva Feminino disputou seu primeiro torneio nacional, a Taça Prata, que reuniu times de quatro estados que não se classificaram para as Semifinais do Circuito Nacional de Flag Football. As equipes, América Locomotiva, Sorocaba Vipers (SP), Portuguesa (SP), Dourados Redladies (MS) e Desterro Atlantis (SC), se enfrentaram nos dois dias de competição e as duas melhores equipes disputaram a final. 

A estreia do Locomotiva foi contra o Desterro Atlantis, fundado em 2016 e que participou da sua primeira competição a nível nacional. O time catarinense, mais experiente, se impôs e venceu por 51 a 0. A segunda partida do primeiro dia foi contra o time da Portuguesa, que disputa o Paulista de Flag 5×5 (maior torneio estadual do país) e está nas semifinais da Conferência Metropolis. A partida terminou 46 a 0 para o time paulista. 

No segundo dia de jogos, o Locomotiva tinha pela frente o melhor time da Conferência Caipira do Paulista de Flag 5×5, o Sorocaba Vipers. O time americano mostrou uma grande evolução na partida, mas ainda não foi o suficiente para vencer. No final, o Vipers venceu por 28 a 0. 

O último desafio da Taça Prata foi contra o Dourados Redladies. Em uma partida muito disputada, o time sul-mato-grossense venceu o Locomotiva por uma pequena vantagem, 13 a 6. O primeiro touchdown do América Locomotiva Feminino foi marcado pela wide receiver Cintia Carvalho, que descreveu a sensação de escrever seu nome na história do time: “Foi muito emocionante. Foi alegria, desabafo, realização, foi a nossa vitória e mostrou que temos potencial. Perdemos no placar, mas ganhamos como equipe, como atletas e ganhamos uma família, que estou muito feliz por participar.” 

Segundo a coordenadora do time, Andreia, “o balanço foi positivo, as meninas correram atrás a todo instante e mesmo com o placar adverso, elas não desistiram. Mostraram um espirito de equipe muito forte, ao ponto de mesmo na derrota elas saírem sorrindo de campo.”

A atleta Cintia destacou o ganho de maturidade ao longo das partidas e a garra da equipe. 

Participar do campeonato foi uma experiência sensacional, ganhamos maturidade como atletas e equipe. Nós sabíamos das dificuldades que enfrentaríamos dentro de campo, seja pelo pouco tempo de preparo ou pelos times experientes que estavam no torneio, mas nada disso tirou nossa vontade de entrar em campo, de jogar pra ganhar. No início os placares foram elásticos, mas conseguimos perceber nossa evolução a cada jogo.

As MVPs (Most Valuable Player) de cada partida eleitas pelos coachs adversários foram: 

  • América Locomotiva x Desterro Atlantis: Izabella Ravaiane (ataque) e Jenn De Guise (defesa)
  • América Locomotiva x Portuguesa: Jenn De Guise (ataque) e Nath Pimenta (defesa)
  • América Locomotiva x Sorocaba Vipers: Nath Batista (ataque) e Carolzinha (defesa)
  • América Locomotiva x Dourados Redladies: Cintia Carvalho (ataque) e Lena (defesa) 

Agora o América Locomotiva Feminino volta para os treinos e ainda não tem data para voltar aos gramados. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu
×
×

Carrinho